Novidades > Artigos

29/06/2007
Unesco inscreveu 22 novos sítios na Lista do Patrimônio Mundial

Foto Anterior Legenda da foto bla bla bal baljjflakjf adflajf adf Foto Posterior
O Comitê do Patrimônio Mundial da UNESCO, reunido na Nova Zelândia, inscreveu 22 novos sítios na Lista do Patrimônio Mundial. E pela primeira vez, desde que foi adotada a Convenção do Patrimônio Mundial Cultural e Natural, em 1972, o Comitê decidiu retirar da Lista a inscrição de um bem, o Santuário de Órix Árabe, em Omã, devido ao fato de o governo do país ter negligenciado o compromisso de preservação do “valor universal excepcional” deste sítio natural.

Entre as novas inscrições aceitas pelo Comitê, os países da Ásia e do Pacífico e da Europa e da América do Norte inscreveram 16 novos bens na Lista da UNESCO. Por sua vez, a África inscreveu quatro sítios, enquanto a América Latina e o Caribe e os Estados Árabes apenas dois. Com isso, a Lista do Patrimônio Mundial passou a contar agora com 851 bens, sendo 660 culturais, 166 naturais e 25 mistos.

Entre estes novos sítios, destacam-se monumentos contemporâneos, como a Ópera de Sidney, na Austrália, e o campus central da cidade universitária da Universidade Nacional Autônoma do México. Além destes, destacam-se também as paisagens culturais de Lopé-Okanda, no Gabão, os vinhedos em terraços da Lavaux, nos alpes suíços, e o Dilalou e as aldeias de Kaiping, na China.

Brasil

O Brasil conta com 18 bens inscritos na Lista da UNESCO, sendo oito culturais e dez naturais. Entres estes, três acervos estão situados ao longo da Estrada Real: a cidade histórica de Ouro Preto, inscrita em 1980, o Santuário de Bom Jesus do Matozinhos, em Congonhas, inscrito em 1985, e o centro histórico de Diamantina, inscrito em 1999.