Novidades > Artigos

25/05/2007
Cordisburgo parou para receber a Comitiva do Sertão das Gerais

Foto Anterior Legenda da foto bla bla bal baljjflakjf adflajf adf Foto Posterior
Cordisburgo, terra natal de João Guimarães Rosa, parou para ver a boiada da Comitiva do Sertão das Gerais passar. Pela avenida Padre João, em frente ao Museu Guimarães Rosa, esquina da travessa Guimarães Rosa, os vaqueiros, o gado e a tropa desfilaram sob o olhar atento e temeroso da população que saiu às ruas. Parecendo ter ensaiado para a recepção, a boiada, no entanto, seguiu tranqüila pela avenida, conduzida pelos aboios dos vaqueiros, dos berrantes e até mesmo pelo som do violão de Elton Alves Pereira e do acordeão de José Alves, entoando clássicos caipiras.

Mas antes mesmo da chegada da boiada, Cordisburgo já anunciava o seu envolvimento apaixonado com a obra de seu filho mais ilustre e a viagem da “moderna” Comitiva. “Não se toca o boi a força, nem para pasto melhor”, rezava a faixa da Cooperativa Agropecuária da cidade, reproduzindo uma frase do escritor, para saudar os viajantes em frente à histórica Igrejinha de São José. Mais à frente, outra faixa insistia: “Eu queria que o mundo fosse habitado por vaqueiros. Então tudo andaria melhor”, nas palavras de Guimarães Rosa.

Gado e tropa reunidos, finalmente, na sede do Sindicato dos Produtores Rurais de Cordisburgo, os vaqueiros agradeceram, mais uma vez, pelo sucesso da viagem do penúltimo dia, rezando o Pai-Nosso.

Leia mais

Para acompanhar as reportagens diárias sobre a viagem da Comitiva do Sertão das Gerais desde o último dia 17 de maio, basta entrar em Novidades, na capa do site da Terrazul, e acessar Notícias.